quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

Oração


Não é preciso acreditar em Deus para orar. A mãe que arruma o quarto para o filho que já morreu está orando. Ela ora diante de uma ausência. As ausências são a morada dos objetos amados que se perderam no tempo. Oração é a saudade transformada em poema. Oração é o suspiro da criatura oprimida.

terça-feira, 18 de dezembro de 2007

Bizarrices evangélicas - 11



Clique na imagem acima se prestar atenção você vai ler no cartaz: "venha receber a prece violenta".

Meu Deus, o que será isso?!
Será um descarrego estilo Bope?

- Demônio, Pede pra sair!!
- Não vai sair? Obreiro, traz o saco!

















Fechamento de corpo?
Haveria um "Desencapetamento parcial"?

Nossa Senhora dos Evangélicos, valei-me !!


Sem mais comentários!

Nomes chavão para grupos Gospel


Bandas e grupos cristãos e seus respectivos gêneros, com nomes chavão para cada um.
1. Os manus de Cristo (Hip-Hop)
2. O Pancadão da Palavra (Funk)
3. Martelão que esmiúça a penha (Funk)
4. Espírito & Santo (Sertanejo)
5, Gritos do Evangelho (Metal)
6. AT e NT (Emo)
7. Se é pra Jesus tá bom (praticamente qualquer estilo)

Noite bacana!


Me lembro muito bem...

Meu pai nos acordava cedo pra irmos a igreja.

E logo de manhã ja rolava um som no três em um !!

A trilha sonora na minha infância lá em casa era...Feliciano Amaral, Luiz de Carvalho e Ozéias de Paula. Até hoje sei cantar o hit "Cem ovelhas"!

Longe de ser astros e ícones da indústria gospel de hoje, esses caras embalavam as casas dos cristãos da época com suas vozes aveludadas.

O que eu achava muito, mas muito estranho eram as capas do discos que já eram antigos qdo eu era criança.

Os ternos dos caras nas capas dos discos, eram i-na-cre-di-ta-veis!!

Providencialmente eu sou o filho mais novo e graças a meus irmãos mais velhos, o caminho foi aberto.

Me lembro quando começaram, a aparecer lá em casa, musicas cristãs meio que abrasileiradas, discos que meu irmão trazia, mas que mudaram totalmente o cenario musical lá de casa. VPC, Ademar de Campos e outros.

Nomes como: Bomilcar, Eduardo e Carlos Sider, Sérgio Pimenta, Janires,Guilherme Ker,Aristeu Pires Junior, João Alexandre, Carlinhos Veiga, Carlinhos Felix e tantos outros, com seus discos, ajudaram muito na construção da minha fé.

To feliz pq recentemente conheci um desses caras que mais admirava nesse lance todo.

É estranho pq quando você acompanha ha muitos anos o trabalho de alguém, parece que você conhece esse alguem ha muito tempo e que esse alguem tb te conhece. É como se fossemos amigos.

Estranho saber que foi a primeira vez que bati um papo com o Jorge Camargo. Tenho, ou ja tive, todos os discos do cara.



Parece que ele sempre esteve lá nos cafés da manhã lá em casa, ou em meus momentos devocionais,onde eu buscava inspiração, com seus salmos e músicas.

O Jorge é uma "fábrica" de fazer boa música. São mais de 300 composições e parcerias só com gente fera. Apresentações em todo o Brasil, EUA, Europa e África.

Não lembro bem, mas uma das primeiras vezes que escutei o Jorge foi no disco "Mensagem" ou se não me engano foi interpretando uma musica que amo muito, chamada "Canção do pastor" do Sérgio Pimeta e Caio Fábio! Depois veio o disco Salmos. Pelo menos essa foi a cronologia pra mim.

Dai pra frente, escutei absolutamente "tudo" dele.

Salmos, Feito o amanhecer,Presença, Intimidade, O chamado, coletaneas e parcerias em discos do VPC. Escutei tudo!




Esse encontro rolou na livraria Saraiva do shopping paulista, numa tarde de autógrafos como Caio onde ele relançou o livro "No divã de Deus".

O Caio, dispensa apresentações. São 115 livros lançados, o cara vendeu quase 4 milhões de livros e o "Divã de Deus" agora relançado foi um dos mais lidos.




Foi uma noite muito bacana.



É bom saber que ainda tem gente séria por aí.

sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

Bizarrices Evangélicas - 10

Galho Seco (Zé Geraldo)


Noite passada estava me sentindo cansado.

Sabe como é,no melhor estilo, nadar, nadar e morrer na praia.

E faz tempo que tô nadando !








Me sinto como se estivesse "moendo ferro". Com resultados lentos e nem sempre consistentes e as vezes deprimido.


Me lembrei então de uma música de um cara que gosto muito.

Não, não é gospel ;)

Tô falando do Zé Geraldo. A musica se chama galho seco, a letra ta aí ó:

Eu andava acabrunhado e só
Perdido e sem lugar
Feito um galho seco
Arrastado pelo temporal

Pensei até em enrolar minha bandeira e dar no pé
Eu pensei até em jogar fora a minha história, os documentos e aquela fé

Fazia tempo que o sol não derramava luz na minha vidraça
Depois que tudo passa
O vento leva as nuvens negras noutra direção

Também pudera
Uma hora era o fogo que rasgava o chão
Outra hora era a água que descia e afogava toda a plantação

Ainda bem que me restou o seu sorriso
Que me alumia a alma
Que me acalma quando é preciso

E como eu preciso!


Pois é.

Apesar disso, é bom saber que me canso, que não sou um "ateu emocional", que não preciso encenar uma invencibilidade-gospel-infantil, que não sou de mármore, e que embora tenha errado na vida, ainda existem pessoas que me presenteiam com seu sorriso como diz na musica.

Pessoas que me amam.

E como eu preciso !

Isso é graça de Deus pra mim.

E como eu preciso!

Não posso desprezar os limites de minha humanidade, senão pósso perde-la.

Sei que a cura pra essa ansiedade neurótica que me aflige as vezes, é a fé !

Por isso em Mateus 6 Jesus manda confiar no amor do Pai, e mostrou como é idiota pensar diferente, afinal (pergunta Ele)quem pode o que?

E esse amor tem se manifestado através do apoio e sorriso de alguns que me cercam.

E como eu preciso !

Por isso quero tentar converter meu cansaço em esperança, minha fadiga em convocação para luta, quero tornar a levantar meu joelhos desconjuntados e braços cansados e continuar.

E que Deus me ajude em minha fraqueza!

quarta-feira, 12 de dezembro de 2007

"Sabe porém isto"



SABE, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos.

2 Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos,

3 Sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons,

4 Traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus,

5 Tendo aparência de piedade, mas negando a eficácia dela. Destes afasta-te.


6 Porque deste número são os que se introduzem pelas casas, e levam cativas mulheres néscias carregadas de pecados, levadas de várias concupiscências;




7 Que aprendem sempre, e nunca podem chegar ao conhecimento da verdade.

8 E, como Janes e Jambres resistiram a Moisés, assim também estes resistem à verdade, sendo homens corruptos de entendimento e réprobos quanto à fé.

9 Não irão, porém, avante; porque a todos será manifesto o seu desvario, como também o foi o daqueles.

10 Tu, porém, tens seguido a minha doutrina, modo de viver, intenção, fé, longanimidade, amor, paciência,

11 Perseguições e aflições tais quais me aconteceram em Antioquia, em Icônio, e em Listra; quantas perseguições sofri, e o SENHOR de todas me livrou;

12 E também todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições.




13 Mas os homens maus e enganadores irão de mal para pior, enganando e sendo enganados.

14 Tu, porém, permanece naquilo que aprendeste, e de que foste inteirado, sabendo de quem o tens aprendido,

15 E que desde a tua meninice sabes as sagradas Escrituras, que podem fazer-te sábio para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus.

16 Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiça;

17 Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.



(Paulo - O apóstolo, profetizando ao jovem Timóteo)

II Timóteo, cap. 3

terça-feira, 11 de dezembro de 2007

Vai chorando, geme e chora!


Não sei bem porque, mas muita gente gosta de sofrer dentro dos ambientes cristãos.

Existe acredito uma teologia sádica, uma espécie de “masoquismo religioso” que parece ser unanime em alguns guetos evangélicos.

Nesse masoquismo religioso as pessoas são obrigadas a conviver com um deus que abate, faz sofrer, permite agonias sempre pra ensinar alguma coisa.

É uma “pedagogia dolorida” da parte de deus. Ele investe no crescimento do seres humanos, mas seu método é o sofrimento, é fazer padecer.

Faz tempo, eu estava numa gostosa e aconchegante padaria na cidade de Joinville, a famosa padaria S. José. Tomava um cafezinho com um dos caras mais, gente boa de Deus que passaram pela minha vida, meu amigo Darlan.

O Darlan é uma figurassa, cheio de vida e bom humor, tínhamos encontros periódicos as quintas-feiras na padaria S. José, falamos sobre tudo, enfrentávamos basicamente os mesmos problemas de ministério, compartilhávamos muito ele e eu atravessávamos as demandas e complexidades de um ministério pastoral pós-moderno, cada um na sua comunidade e cidade.

Depois de me contar uma dessas histórias tristes de desafio pessoal em sua igreja eu disse a ele num tom de quem tinha que ter uma resposta na ponta da língua sempre, soltei um chavão do tipo:

- Pô Darlan, tudo isso é Deus nos ensinando !

E ele me disse:

- Mas Dani,será que Deus só nos ensina na base da porrada? Será que Ele num pode nos ensinar aqui na S. José, no arzinho condicionado com esse cappuccino ?

Nossos encontros eram terapêuticos. Pra ele e pra mim. Terminamos aquele encontro rindo como sempre

Hoje sei que Deus me ensinou algumas coisas nas mesinhas daquela padaria com meu amigo.

Faz tempo que não sei mais nada do Darlan. Mas uma das coisas que aprendi naquela época, é que nem sempre há respostas.

Na graça de Deus não há obviedades, e nem todos os sofrimento são provações ou aulas de Deus pra nós.

Afinal, o “mal” não desaparece, não dá tréguas, e eu não consigo enxergar a “pedagogia divina” com esse “sadismo xiita” de algumas igrejas.

E embora, o sofrimento exista, embora Deus tambem faça uso dessa forma de nos ensinar tenho que acreditar em uma coisa:

Deus é compassivo com o sofrimento e com as contingências perversas da vida!!

Deus não é sádico. As pessoas não precisam mais de sacrificios.

Se houve necessidade de sacrifício... “o castigo que nos traz a paz estava sobre ele”...

Deus se infligiu e tal como ovelha muda que segue para o matadouro entregou-se pelo mundo.

Há esperança.

terça-feira, 27 de novembro de 2007

Nada do que foi será...


O diabo mora mais no passado do que em qualquer presente!

Nada pode nos separar do amor de Deus, mas o passado tem o poder de não nos deixar experimentar o amor de Deus hoje.

Culpa, saudade, irresoluções, são terríveis. Nos castram.

Não conheço absolutamente nenhuma pessoa que não tenha algo em seu passado recente ou não, do qual não se envergonhe ou se arrependa.

Todos tem algo em seu passado do que se envergonhar!

A lista que Paulo faz em Romanos 8 acerca das coisas e dimensões que não nos podem separar do “amor de Deus que está em Cristo Jesus” tudo é mencionado:

O presente, o porvir, as alturas, as profundidades, os poderes e até mesmo qualquer outra criatura...

No entanto o passado não é incluído na lista.

Lembranças nos fazem bem ou mal, no entanto o “bom passado” não nos persegue, apenas nos move adiante, mas o “mal passado” é o diabo pra esperança e pra vida, é o poder que nos tenta fixar em suas dores, culpas, vergonhas, abusos, magoas e medos, e é dele que a maioria de nós se faz servo ou escravo.

As culpas, as fobias, os traumas e as autopunições alimentam-se do passado.

80% de nossa energia psíquica é gasta com ele, o passado.


Paulo não fala do passado porque sabia que ninguém possui o passado, o passado é quem nos possui.

O salmo 139 também nos diz que as distâncias, a solidão, o abismo e até os céus não podem nos afastar do amor de Deus. Mas outra vez o passado não é incluído.


A razão é a mesma: o passado não pode nos separar do amor de Deus, mas pode nos separar da experiência do amor de Deus!

To escrevendo isso aqui hoje porque essa semana meu passado “apareceu” pra me visitar.
Uma enxurrada de memórias, nomes, rostos e situações que vivi.

Sinto como se tivesse vivido mais de uma vida.

Lembrei-me de que nesse passado eu havia me dedicado a uma esperança firme, sonhado alcançar horizontes impossíveis, beliscado as estrelas com meu idealismo. Foi um passado bom.

Mas fui gradativamente murchando com a canina politicagem igrejeira, fui me revoltando com eleições de pura politicagem, conferencias de objetivo financeiro deslavado, cultos missionários onde moças e rapazes eram desafiados a gastarem suas vidas em terras distantes, (fui um desses) enquanto as lideranças permaneciam nababescamente encasteladas em seus cargos.


E quanto mais lia sobre Cristo, mais perdia a gana, o gás na corrida eclesiástica.

Depois me lembrei dos erros que cometi, e foram muitos.


Envergonhe-me de minhas cretinices. O meu mau passado me atormenta.

O problema é que mesmo quando Deus diz que o passado está perdoado, ainda assim, a maioria não se perdoa por ter vivido, ter errado, ter se enganado. E por quê?


É que a maioria gostaria de ter vivido, acertado sempre e tido bom êxito em tudo... e eu não sou diferente.

Quando meu mau passado, onde fui o algoz o verdugo, me atormenta, sinto que meu passado cresce e meu futuro encolhe.



Concluo assim algumas coisas.


Sobre o passado onde fui vitimado, entendo que pra mim chegou a hora de perdoar o mundo, a vida o passado, a história e todos seu agentes.

Não quero permitir que nenhum trauma que tenha vivido determine como será minha existência.


Se conseguir isso a vida vai me forçar a viver no dia chamado “hoje”.
Do meu bom passado, quero guardar com carinho as memórias, situações que vivi e pessoas amadas com as quais compartilhei minha vida um dia.

Quanto ao mau passado, não quero brincar de esconde-esconde com ele, é dele que procedem os demônios que me atormentam hoje.


Assim, uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que para trás ficam, prossigo para as que adiante de mim estão... A nova criatura não tem passado!


As coisas antigas já passaram, mesmo as velharias do dia de ontem, 24 horas antes de eu haver escrito esse texto.


O “alvo” não é o que passou, mas o que está por vir.

Dos teus pecados não me lembro mais – Diz o Senhor. O único que sabe não apenas perdoar, mas também esquecer pra sempre!

segunda-feira, 5 de novembro de 2007

"Bizarrices evangélicas" - 9 ( Cartinha pra Jesus Noel)




Ô fio, num quer mais nada não? Nem um panetone??

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

PAI BOM E BOM PAI


Minha filhinha não sabe de nada a meu respeito.


Para ela eu nasci faz quase cinco anos. Ela me viu crescer. Estou crescendo para ela o tempo todo, tanto mais...quanto nos vamos conhecendo...ela e eu. Ela é minha filha. Temos que nos conhecer.

Ela me “sabe” desde que começou a “abrir os olhos”...já me buscava em toda dificuldade...já sentia que o peito sobre o qual dormia....só podia ser proteção pra ela. Ela tem que me conhecer e eu a ela... Temos a vida toda...e espero que seja longa.
Como é doce o olhar do pai pra ela.
A cada dia percebo que poucos pais são tão beijoqueiros, afetivos, atenciosos e apaixonados como eu sei que sou.

Sei que parte do chamego é culpa de não poder dar toda a atenção que eu queria. Sei que um dia ela dirá que fui um bom pai, mas acredito estar ainda muito aquém, e os padrões são meus...não dela!

Hoje...eu amo minha filha como nunca. Com vontade de ser melhor... Creio que é por essa razão que estou me tornando um bom pai a cada dia ao invés de ser apenas um pai bom.

Meus Deus! Como é vaidosa! Cheia de opniões. Só que agora eu “saco” ela. Viajo junto...sinto o “baratinho” que rola na cabecinha dela.

Eu corria muito... Era muito beijo e afeto e afago...mas as mãos que afagavam a cabecinha dela tinham os olhos e os ouvidos alugados por alguém que falava, perguntava e aguardava uma “solução”. Sempre havia alguém... tarefas igrejeiras intermináveis Bem, os tempos mudaram.

A atenção tem que ser para ela. Os outros que esperem. Ela tem o direito acumulado de quem sempre esperou tudo acabar para chegar a vez dela.
Com ela...agora...nada é assim. Então, tenho que não só parar, mas também “entrar” no problema, na proposta, na brincadeira ou na solução—tudo isto não “para” ela, mas “com” ela...e sem distrações!

Com ela estou aprendendo que ainda posso, além de ser um pai que dizem ser bom, tornar-me, para mim mesmo, um bom pai.

Naquela correria de igreja sobraria tempo apenas para o pai bom, não para o bom pai.


O pai bom precisa ser bom. O bom pai...além de ser bom...precisa de tempo...e, sobretudo, de disposição para viajar junto...brincar nas casinhas da alma de cada um dos filhos.
Logo mais a Manú e a Clara vão chegar e participar da brincadeira também. E isso tudo começa como brincadeira na casinha de meu próprio coração. O pai bom pode ser um homem. O bom pai...tem que, além de homem...ser também criança. Assim, o papai pode crescer como pai.

A Babí trouxe a pedagogia...e o Pai do céu trouxe o tempo. Não tenho tido o tempo que gostaria de ter com ela, mas ainda dá tempo, tudo está no começo.

Há redenção em tudo!

Bíblia pra que ?!


Essa noite me detive no capítulo 2 do polêmico livro do Apocalipse.

Mais especificamente onde fala da igreja de Pérgamo nos versos de 12 ao 17. Há alguns elogios nesse texto, mas as repreensões me chamam a atenção por um motivo.
As acho muito pertinentes!!

Eu explico.

O texto diz que eles (a igreja de Pérgamo) estavam seguindo doutrinas, ensinos estranhos de Balaão e tambem dos Nicolaítas. Se eu for explicar o que é isso, o texto aqui vai ficar enorme e ninguem vai querer ler, mas basta saber que eram ensinos totalmente contraditórios aos ensinos pregados por Cristo ok?

Portanto essa moçada recebe uma advertência quanto ao perigo de seguir outros ensinamentos além da doutrina apostólica, eles estavam se afastando dos ensinos genuinamente bíblicos e “viajando” em ensinos cheios de mágia e paganismo.

A igreja evangélica brasileira tem experimentado, nas duas últimas décadas, o maior crescimento numérico de sua história.

Mas ao mesmo tempo não havia demonstrado tanta fragilidade teológica e doutrinária em suas práticas como se observa hoje, e isso é consequencia direta da falta de maturidade e centralidade na palavra de Deus.

Infelizmente o mundo gospel (neopentecostal ou evangélico) vem sendo conhecido pelo seu nanismo cultural, superficialismo ético e cinismo teológico.

Os motivos disso são muitos. Temos um povo evangélico com síndrome do Peter pan. Eternas crianças imaturas na sua fé. Os motivos são muitos, aqui trato de pelo menos dois.

Primeiro:
Nunca foi tão facíl exercer o oficio de pastor ou pastora no contexto brasileiro como atualmente. Um sujeito com pouquissimo tempo de conversão ou ainda sem o mínimo preparo teológico e bíblico, se intitula pastor, aluga um salão para o inico de suas pregações e pronto. BUM !

Com apenas R$30,00 é possível abrir uma igreja em Curitiba. O preço equivale ao valor máximo cobrado para o registroda ata e do estatuto do estabelecimento nos cartórios de títulos existentes na cidade. As igrejas são registradas como entidades civis, estando livres do pagamento de impostos.

Segundo a secretaria Municipal de Finanças, 40% dos alvarás emitidos em 1997 até Julho de 1999 se referem a igrejas evangélicas. São pequenas igrejas criadas principalmente na periferia da cidade, e que pertencem a linha pentecostal, muitas funcionam até mesmo improvisadas na casa dos próprios fundadores.

Segundo:
Interesse em fazer a igreja crescer a qualquer preço.
O movimento evangélico tornou-se refem do marketing
A tentação dos números torna o ensino biblico cada vez mais superficial, e o que é pregado é apenas adaptado ao interesse do povão. Vivemos na sociedade do capitalismo selvagem, portanto, cifras = sucesso e benção, o resto...nem preciso dizer né?

A semelhança da igreja de Pérgamo, a magia evangélica, ou boacumba, ou macumba evangélica mesmo, tá rolando solta. É descarrego daqui, corredor dos 318 de lá e assim a coisa vai.

O anuncio da fé fica em segundo plano na tv diante dos ícones da industria gospel, que cobram altos valores pra pregar, cantar e testemunhar nas igrejas, isso porque “no mundo” eles jamais fariam sucesso.

E o paradoxo disso é que nesse supermercado de serviços, nessa babel gospel,nunca houve tanta venda de bíblia. Bíblia da mulher, bíblia teen, bíblia das profecias, bíblia apologética, bíblia de batalha espíritual e vitória finaceira, bíblia pentecostal, bíblia rosa, preta de zíper e velcro de pano, de lã e até... de couro...ufa Mas tambem nunca houve tanto desdém, desprezo, molecagem, irresponsabilidade e descaso com seu ensino.

Os sermões estão rasos vazios sem convite ao arrependimento,cheios de vaidade é só auto-ajuda, e pastores estilo Lair Ribeiro.

É um evangelho com muita benção (leia-se grana) e sem cruz. Sem bíblia.

Bom, encerro dizendo que estou irritado e sem esperanças na igreja. Mas acima de tudo estou triste. Triste porque sei que não falei nenhuma novidade aqui.

Infelizmente...chovi no molhado !

quarta-feira, 10 de outubro de 2007

Zé Antônio, o pequeno gigante de Deus !


O Pr. José Antonio foi uma figura, um presente de Deus que passou pela minha vida.
Ele e sua esposa a diaconisa Savan.

Foram pais pra mim quando eu era um iniciante e inexperiente missionário no sul do país. Foram acredito que os anos mais dificeis e sofridos de minha vida, mas o pr. Zé Antonio estava lá. Me sentia protegido quando estava na casa dele.

Quantas histórias escutei daquele sábio homem, quantas risadas davamos juntos debaixo das árvores de seu quintal, eu escutava e aprendia com os milagres que Deus realizou na vida e vasto ministério daquele anonimo de Deus.

Com a idade avançada e debilitado pela sua doença, o via como um dos homens mais cheios de juventude que conheci.

Rimos muito de uma de suas histórias.
Ele conta que uma vez se perdeu no mato indo visitar uma casa de irmãos da igreja no interiorzão do Paraná, e acabou sendo perseguido por um boi bravo, no meio da fuga foi se cortando todo pelo mato, perdeu sua pasta de pastor (artigo indispensável aos pastores “da antiga”) e acabou caindo num buraco. Depois de muito tempo chegou a casa da tal familia todo esfolado e mal foi convidado a entrar. É rir pra não chorar.

Quando ele contava com toda sua sonoplastia a história se tornava maior ainda.

O homem deu a vida pela causa de Cristo.

Nunca almejou os holofotes igrejeiros, nem se contaminou pela política eclesiástica.

Um verdadeiro sobrevivente.

Foi mal tratado e injustiçado pela sua liderança inúmeras vezes. Foi perseguido, ficou só, foi traído, passou fome, mas criou seus filhos mesmo com o salário miserável pago pela igreja.

Esquecido e deixado de lado por homens burocratas da fé dos quais sinto profundo desprezo e ojeriza.

Mas foi muito amado por seu Deus a quem escolheu servir, por suas ovelhas e também por mim, um aprendiz.

Hoje entendi que não fui pra aquela igreja pra iniciar meu ministério em minha pimeira igreja como lider titular . Fui lá pra sentar debaixo daquela árvore e escutar o pr. José Antonio.

Achava engraçado como ele respondia as pessoas que o chamavam de “pastorzinho” com certo tom de deboche por sua limitação fisica ocasionado por uma rara doença que o impediu de crescer.

Ele dizia:
-Pastorzinho é seu narizinho !

Ele nã gostava muito dessa foto, dizia que ficava parecendo faróis de caminhão com esses óculos..

Fica aqui minha homenagem simples.

Tenho saudades desse gigante de Deus, espero um dia alcançar o tamanho de sua nobreza e fidelidade aos propósitos de Deus.

Pr. José Antonio, tenho saudades, queria ser pelo menos um pouco como você mano !
Te conhecer foi pura graça de Deus pra mim.

"Bizarrices evangélicas" - 8


Passando pelo centro da cidade de Americana, vi essa faixa.
Não resisti, dei a volta no quarteirão com o carro, a Gí me passou a máquina e tiramos a foto.
Esses caras não tem limites!!
Fiquei imaginando a fila pra comer o bolo consagrado da multiplicação do R.R. Soares.
Que circo !
Que tosco !
Quanta tristeza!
E infelizmente, isso não é mais novidade faz tempo.

Conselho de amigo



Na vida, prefira o instante ao desejo.

Na decisão, prefira a integridade ao sucesso.

Na comida, prefira a qualidade à quantidade.

Na poesia, prefira a lágrima à galhofa.

Na conversa, prefira a ferida à pieguice.

No sexo, prefira o chamego ao desempenho.

Na escrita, prefira a metáfora ao adjetivo.

Na corrida, prefira a distância à velocidade.

Na viagem, prefira o rosto à paisagem.

Na sala, prefira a discrição à gabolice.

Na igreja, prefira o silêncio ao barulho.

Na fé, prefira a dúvida à certeza.

Na prece, prefira a intimidade à imploração.


(Ricardo Gondim)

terça-feira, 9 de outubro de 2007

O choro da minha alma.


A minha alma tem tédio da minha vida, darei livre curso a minha queixa, falarei na amargura da minha alma (Jó 10:1)

Nesta quarta-feira senti no fim do dia como se minha alma estivesse em pranto.

Muitas lembranças e com eles sentimentos tomaram conta da minha alma.


Houve um tempo em que me sentia livre, forte, jovem.
Sentia como se pudesse fazer qualquer coisa.

Ilimitado, sonhador e cheio de energia mergulhei de cabeça, com toda empolgação em tudo o que acreditava ser certo.
Coloquei meu coração Fui precoce, precipitado, impulsivo, intenso.

Hoje me peguei lembrando de quando fiz 18 anos. Puxa, como me senti feliz aquele dia!

Não me importava muito com a meditação e sim com a ação. Atitude óbviamente normal de acordo com o setênio em que estava..

O fato é que me encontro hoje, irreversivelmente comtemplativo e cheio de introspecções.

Chego portanto hoje a seguinte constatação: Estou me tornando melancólico. Cada vez mais.

Cada vez mais me distancio daquela senssação de onipotência, e encaro minha decadência inevitável.

Não há como blindar o coração . Sinto-me mais vúlneravel cada dia.

A felicidade é passageira e por isso tão preciosa? Quem tentar segura-la se frustrará? Ela é tão frágil que se esgarça? Ela só tem permanencia na memória?

Somos felizes a medida que guardamos o que nos marcou um dia?


Simplesmente não consigo anestesiar minha alma e deixar de pensar nisso.

Não consigo deixar de pensar em como minha vida já foi mais simples. Não consigo deixar de pensar nas mágoas e decepções que causei.

Será que seria feliz se fosse mais ingênuo, menos reflexivo e me condenasse a ignorância?

O que fazia Jesus feliz? Como pósso tentar imitá-lo?

Será que conviver com pecadores fazia Jesus mais feliz? Mesmo sendo alvo dos religiosos que o mataram?

Ou Ele abriu mão de sua felicidade aqui em nome de sua bondade?

Não tenho essas respostas, nem a pretensão de te-las. Mas tenho um plano, ele é bem simples na verdade.

Nunca mais quero encenar perfeição. Nunca mais quero pousar de triunfante, nem tolerar a "cretinice gospel".
Vou bater no peito diante de Deus assumindo que sou um farsante, vaidoso e instável.
e seguir pela vida com um coração simples e sem grandes arroubos como antes.



Quem sabe haverá esperança ...





Em tudo isso, e mesmo com a alma em pranto, sei que Jesus é o companheiro de todos os momentos.

Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas em mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei... (Salmos 42:5)

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

Bizarrices evangélicas - 7 (Vote aqui no melhor de 2007!)


Como bem sabemos o “mundo crente gospel” brasileiro é um grande circo, tem muita palhaçada e sinceramente fica até difícil escolher quem dá o “melhor show”.
Mas como os ditos “líderes” desse meio dão TANTO valor aos “títulos” alguém vai ter que levar esse:
O melhor representante do Circo Gospel Brasileiro” do ano de 2.007.
Eu tive um certo trabalho pra separar os “feitos”, foram tantos, muita coisa ficou de fora mas peguei os fatos que atingiram mais gente, os que ganharam mais destaque por atingir o meio de forma geral nesse ano. Tive o trabalho de colocar as fontes, para que vc confira com seus próprios olhos e ouvidos.
O objetivo da votação é de PROTESTO(ainda que seja pequeno).
Durante esse ano me recusei, e pela graça de Cristo e sua simplicidade continuarei me recusando a aplaudir esse "invangélio" que tem sido pregado.
Analise o “show” que cada um dos concorrentes dessa votação deu, e faça sua escolha.
Deixe seu voto no espaço reservado aos comentários, logo abaixo desse post.
1 - Prenda-nos se for capaz - O casal Hernandes foram presos em 8 de Janeiro, no aeroporto de Miami, tentando entrar nos EUA com US$ 56.500, tendo declarado apenas US$ 10 mil. Alguns dólares estavam escondidos dentro da Bíblia. No Brasil o casal responde processo por lavagem de dinheiro, falsidade ideológica e estelionato.fonte: Guia do Imigrante
2 - De "MALA" cheia - Bíblia de estudo: Batalha Espiritual e Vitória Financeira, vendidas por 10 x R$ 11,94 (cada), ou com 25 % de desconto em duas de R$ 45, 50 (cada). Silas Mala'faia faz declarações alegando que no fundo todos querem dinheiro, logo estariam sendo hipócritas ao critica-lo pelo lançamento da Bíblia. A Bíblia é vendida em várias cores, e contém o símbolo do dinheiro indicando os ver. “chave” para o “estudo” sobre a tal vitória financeira.
3 - Quem quiser que cante "Restitui" - Alguns componentes do Toque no Altar deixaram o grupo para montar um outro ministério chamado "Trazendo a Arca". Entre esses componentes estavam os dois vocalistas: Davi Sacer e Luiz Arcanjo.
A rebeldia dos integrantes fez com que Maurício Soares, Diretor Executivo da Toque no Altar Music, expusesse um comunicado no site da “igreja” deixando CLARO os contratos jurídicos dos “adoradores”. Estas pessoas, de acordo com contrato juridicamente firmado com o Toque no Altar Music estão legalmente impedidas de: A - participarem de eventos, mesmo que sob outro nome artístico diferente de "Toque no Altar"; B - interpretarem as canções do “Toque no Altar”; C - participarem de programas de Rádio, TV ou outros órgãos da imprensa e, D - utilizarem o nome e/ou a marca “Toque no Altar” para quaisquer fins, mesmo que para a mais singela referência.

4 - Lion mania - “Um cântico espontâneo sobre o Cordeiro e o Leão marcou para sempre a minha vida”. Essas foram às palavras de Ana Paula Valadão, líder do Diante do Trono, após uma apresentação em Anápolis, em maio desse ano onde ela andou de 4 dizendo imitar um leão. Ainda em sua “lion mania”, APV causa polemica ao declarar em seu Blog que havia dado um leão de madeira ao seu pai, e que o presente ministrava só de olhar, criticada por alguns a “pastora” simplesmente apagou sua declaração do Blog, só alguns dias depois voltou a falar no assunto, sem muito “sucesso”. APV, tb declarou que pela primeira vez compôs uma canção para Satanás, no seu show no RJ ela encena uma coreografia onde “luta” com o diabo, fez várias declarações em um dos Blogs sobre a gravação no RJ onde distribuiu falsas profecias em relação ao local da gravação.
fonte: Vídeo - APV imitando leão Leão de madeira - O Possível e O Extraordinário Declaração sobre a música e entrevista da gravação no RJ - Biblical,fonte: blog Frenesy

terça-feira, 18 de setembro de 2007

"Bizarrices evangélicas - 6 (Eu respeito você trouxa !)"


- Tem uns com cara de supersantos que dizem:

"Eu dou ofertas simplesmente pelo ato de dar".

- Sim, trouxa. Ok, trouxa, Eu respeito você, trouxa.-

Falam: "Eu dou ofertas simplesmente porque eu amo a Deus então eu dou e está acabado".

- A Bíblia não manda fazer isso. A Bíblia faz uma analogia da oferta com a semente pra que você entenda que todo agricultor que planta quer colher.

Você deve dar oferta na expectativa que você vai colher.


(Trecho de pregação feita por Silas Malafaia.)

O sol se pôe em Brasilia.




segunda-feira, 17 de setembro de 2007

Impressões na alma.


Definitivamente não dá pra viver sem espontaneidade.


A formalidade engessa e mata.



E somente o que é espontâneo tem valor.

Conheço muita gente que acha que viver pra Deus é assim com formalidades e sem naturalidade.
Se faltar num culto ja se enchem de culpa. Se sentem mais fracos.

Alias a maioria dos que conheço não conhecem outra maneira de se relacionar com Deus a não ser essa.

Obedecer a Deus deve ser um prazer e não um dever.

O relacionamento com Ele deve ser espontaneo como uma mangueira gerando fruto generoso e natural.


Gestos de obediência sacrificiais que geram dor na alma e violentam a consciencia simplesmente não existem.

Só existe obediência a Deus de fato quando feita com gosto, prazer, mansidão, alegria no coração sem peso nenhum, totalmente em paz, sem pisar nem devorar ninguém.

As pregações da maioria das igrejas, “coisificam” as pessoas induzindo-as a obediência cega por medo do diabo, e subtraindo a humanidade das pessoas e sua espontaneidade.

Tem um monte de gente que acha que está agradando a Deus mesmo que o obedeça por causa do diabo.

Muitas igrejas vivem sem pregar essa graça de Deus, mas sem o diabo ou o inferno, ou as maldições...não dá pra viver, não da ibope, perde-se o domínio sobre as pessoas.

Por isso digo e repito. Sem espotaneidade não dá pra viver.


São as aberrações evangélicas de nossa era, é um limbo religioso, um lost gospel cheio de sincretismos, sim, essas pregações da máfia evangélica que traz mais peso, culpa, fardos e neuroses sobre as pessoas.


Na verdade no evangelho, não existe nada que não seja espontaneo.
Na verdade só entende a proposta de Jesus, quem vive esse estilo de vida cristã profundamente humano com amor e misericórdia e boa vontade.


Isso porque se disser que segue Jesus e não for humano e misericordioso, então não segue Jesus.

E existem muitos que são cristãos e nem sabem. Porque antes de terem seus nomes no rol de membros de igrejas, são misericordiosos.

Quanto tempo tem levado pra eu entender e viver essas coisas.



Jesus mesmo disse que a vida Dele, ninguem tiava, mas Ele resolveu espontaneamente "dar".

As doloridas experiências da vida estão ensinando. E ainda falta muito pra mim. Alias, tudo o que nos faz crescer dói e deixa impressões em nosa alma.

O lance é transformar a dor em crescimento e seguir sem amarguras pela vida, isso sim é uma bem aventurança.

Se isso é impossível? Se é um absurdo?

Então é bem possível na fé. Portanto se é impossível.... é possível!

sábado, 15 de setembro de 2007

DOZE DE SETEMBRO DE 2007

DIA DE VERGONHA, TRISTE E EMBARAÇOSO.


AH... BRASILZINHO MISERÁVEL !!!

terça-feira, 11 de setembro de 2007

A dor de Deus !


Nossas impressões costumeiras de Deus, podem ser muito diferentes do que a bíblia realmente retrata.


Sim, Deus sente dor. Deus sofre!

A bíblia mostra o poder de Deus forçando Faraó a se ajoelhar e reduzindo o poderoso Nabucodonosor a um lunático ruminante.

Mas também mostra a impotência do poder de criar o que Deus mais deseja: nosso amor.

Você já leu o livro do profeta Oséias? É disso que trata o livro. Da dor de Deus. A dor de amar e não ser amado.
Mó doidera !

Quando seu amor é desprezado, até mesmo Ele, o Senhor do universo sente-se como um cônjuge rejeitado.


É espantoso, não consigo entender, porque Deus que criou tudo o que existe iria se submeter voluntariamente a essa humilhação infligida por suas criaturas?

Como é esse Deus que permite que nossa reação a Ele tenha tamanha importância?

Passei muito tempo da minha vida tentando entender um monte de coisas sobre Ele.

Quando o prendemos em palavras ou conceitos teológicos, e o arquivamos seguindo a ordem alfabética de suas características, quase sempre deixamos escapar a força do relacionamento apaixonado que Ele anseia acima de tudo manter conosco.
Isso dói Nele. Nossa indiferença e ingratidão.

Lendo Oséias, fui forçado a examinar minha vida, e o tipo de amor, ou relacionamento que tenho com Ele.
Sim, a dor de Deus é essa. Ele é pesquisado, debatido, pregado em veementes sermões, estudado e discutido...mas é pouco amado!

Será que prefiro o conforto de um relacionamento infantil com Deus?

Será que apenas “faço uso” Dele? Será que ainda me apego ao legalismo como uma forma de segurança pra conseguir que Deus goste mais de mim?

Será que lá no fundo, meu amor por Ele é estilo “IURD??”condicional, pagão, cheio de barganhas e sacrifícios e birrento como é ensinado lá e em tantas igrejas que seguem o mesmo “modelito”?
É uma troca?

Bom, acredito na verdade que não há perigo maior do que este pra quem escreve, fala e até mesmo pensa sobre Deus. Pra Ele, essas meras abstrações podem ser o mais cruel dos insultos.

Concluo então que Deus não ta nem aí em ser analisado. Acima de tudo como qualquer pai, como qualquer cônjuge, deseja ser amado!

sábado, 8 de setembro de 2007

Silêncio


Não é nenhuma novidade que uma das enfermidades do homem moderno é a superficialidade.

Um homem sem vida interior. Um homem voltado para fora, incapaz de suportar o silêncio, a solitude, o "deserto". É isso que vemos.

De fato, o homem moderno é voltado para fora, para as coisas, para as ações e realizações, para os bens e seu valor material.


Mas esqueceu-se de sua alma.


O silêncio já lhe é insuportável, teme um encontro com sua alma, sem saber o que lhe dizer. Apressa-se, então, a ligar uma televisão,mesmo que não seja para assistir ao programa -, um rádio, o computador. Isso, se não puder sair rapidamente de casa, ir a um shopping cheio de gente, ou, se for crente bem intencionado, visitar algum necessitado, se for só crente irá pra um culto desses beeem barulhentos, "do fogo" e cheio de gente.


Tudo, menos ficar sozinho consigo mesmo.

Pergunto então:
Como se darão, na vida de um cara assim, os processos de arrependimento, perdão ou gratidão, para citar apenas alguns fenômenos centrais da vida cristã .

Sem uma conversa franca com sua alma? Como seremos convencidos de nosso erro, ou resolveremos nossas dúvidas, sem o diálogo interno?

To dizendo isso porque to tentando mudar alguns hábitos. Sempre fui meio “afobado”. To diminuindo o ritmo.
Suave...10km/h, desacelerando.

Isso porque não quero ser mais um de nossa geração.
Nossa geração, esquecida desse diálogo interno, abre mão de uma das mais ricas disciplinas cristãs: a oração meditativa; e a entrega.Sem ela, dificilmente uma experiência, uma exortação, um ensino, serão incorporados à nossa vida, como algo genuinamente nosso, pessoal.

Sei que esse papo todo é meio “Zen” e tal, mas estou convencido de que Jesus propunha encontros com nossa alma, ao nos exortar a entrar em nosso quarto e, fechada a porta, orar ao Pai que está em secreto (Mt 6:6).


Talvez esse encontro a três nos seja, a nós, seres modernos, apressados e superficiais, mais difícil e temível do que o próprio ato de perdoar

quarta-feira, 5 de setembro de 2007

"Desistindo?"




Disse-lhes Simão Pedro: Vou pescar. (Jo 21, 3)

Assim, Pedro e seus amigos, sem perceber, voltam ao local onde o viram pela primeira vez, o mar de Tiberíades.


Ali estavam as coisas que eles, um dia, haviam deixado para trás.


Ali estava a "normalidade", o descanso, a realidade, o acordar de um longo sono — estaca zero.


"Vou pescar" pode ser a atitude de muita gente boa de Deus, que tá exausta.


Muitos guerreiros de primeira linha, que, por algum motivo, se ferem e se perdem na escaramuça da luta cristã.


Mas o texto mostra que não pescaram nada naquela noite.
Que maré! Nada dá certo! Uma boa pescaria, agora, seria tão bom para o ânimo, para o ego, para o recomeço. Mais... nada!


Na verdade, não há como voltar às redes.
Não somos mais os mesmos.


Nossa história não nos permite voltar a ser simples pescadores: pobres, anônimos e... felizes!
Frustrado com o insucesso, Pedro nem percebe aquele que chega na praia, para lhe confirmar os pensamentos:


"Pedro, você me ama? Então essas redes não fazem mais parte do seu mundo. Ficaram para trás.


Vem, pastoreia as minhas ovelhas".

Esperança




Definitivamente, ainda sei muito pouco sobre a graça de Deus.

E definitivamente o céu não é aqui....mesmo !

Aqui não tem galardão nem ruas de ouro. É como diz o “Batata” que trabalha aqui comigo na empresa: “É sem massagem”

To dizendo isso porque faz uns dias que terminei de ler o livro “O Enigma da Graça” do Caio. É uma narrativa no livro de Jó, vale a pena, eu recomendo.

Bom, se não engolia a pregação do "deus utilitarista da teologia da prosperidade” agora então...piorou.

O fato é que me pus a pensar em como o sofrimento em nossa vida precisa antes de tudo ser um pedagogo e não um coveiro.

E durante as aulas que o sofrimento nos dá, é bom perceber a boa mão de Deus alentando nossa alma cansada.

De fato há dores na alma, dores que nos encolhem, que doem mais do que ter a carne fustigada pela doença, como no caso do personagem do livro, Jó.

A vida do apóstolo Paulo também foi...assim...”Sem massagem”!

O cara teve uma vida superlativa, pregador incomum, teólogo incomparável, plantador de igrejas sem paralelos.

Viu coisas indescritíveis do céu. Mas foi açoitado, preso, algemado, degolado.



Tombou como mártir.

Olha só a lista :

• Foi perseguido em Damasco;


• Foi rejeitado em Jerusalém;


• Foi esquecido em Tarso;


• Foi apedrejado em Listra;


• Foi açoitado e preso em Filipos;


• Foi escorraçado de Tessalônica e Beréia;


• Foi chamado de tagarela em Atenas;


• Foi chamado de impostor em Corinto;


• Foi duramente atacado em Éfeso;


• Foi preso em Jerusalém;


• Foi acusado em Cesaréia;


• Foi vítima de naufrágio indo para Roma;


• Foi picado por uma serpente em Malta


• Foi preso e degolado em Roma.


• Ele disse para a igreja da Galácia: “Eu trago no corpo as marcas de Jesus” (Gl 6:17). Ele falou de lutas por dentro e temores por fora. Ele falou de trabalhos, prisões, açoites, perigos de morte, fustigado com varas, apedrejado, naufrágio, fome, sede, nudez, preocupação com todas as igrejas.



Sem querer chover no molhado, mas o que quero dizer é que ninguém sabe as razões de nada nessa vida. Nossas melhores percepções, por mais piedosas que sejam, não passam de meras suposições.

O lance é não esquecer que nosso sofrimento não é sinal de que estamos longe de Deus.


Que bom que Ele é presente, e sempre traz “presentes” de paz aos corações aflitos.




Isso me traz esperança.

terça-feira, 4 de setembro de 2007

"O começo de tudo"




Fazem uns... onze ou doze anos, não me lembro bem, sou péssimo pra datas.

Estava sentado na arquibancada do ginásio assistindo o expresso luz, de Carlinhos Veiga passar o som, e se preparar para a reunião daquela noite.

Eu, um garotão paulistano, familiarizado com as guitarras e os shows de Rock, fui sutil e irreversivelmente seduzido por aquele som bem brasileiro, que vinha daquelas violas e flautas.

Tava de boa, sozinho sentado lá, no Sesc de Guarapari no Espírito Santo, ouvindo as musicas. E sem avisos “Ele” chegou.

Surpreendeu-me, comecei a sentir meu coração derreter dentro de mim, me senti feliz sentia uma alegria que não cabia em mim, repentinamente todas minhas inadequações, opressões e legalismos sumiram.

Sentimentos muito maiores do que eu, sensações que a razão não explicava e minha alma adolescente foi anfitriã de uma festa de Deus.

Era como se eu não o conhecesse e agora “Ele” estava se apresentando a mim. Sem avisos, assim na hora.

O dia em que “eu” o conheci. O dia em que “Ele” se tornou “meu” Deus.

A noite foi espetacular. Escutei o Rev. Caio pregar uma mensagem, onde descobri o que “Ele” queria de mim.

A noite em que decidi seguir Jesus e ser parecido com Ele.

A primeira noite em que não dormi.
Pensando nele!



De lá, pra cá...muita coisa rolou!

Hoje, continuo querendo segui-lo, mas sem a obrigatoriedade de manter-me sempre coerente ou me adequar as expectativas de fariseus de plantão.

Hoje quero segui-lo sem discursos idealizados, e nem quero papagaiar conceitos de livros de teologia sistemática que nada tem a ver com os dramas humanos, inclusive os meus.

Hoje quero segui-lo sem as cobranças impiedosas dos que só desejam me usar, sem amizades pontuais e interesseiras, é assim que vou viver.

Mesmo sendo como eu sou quero segui-lo, porque apesar disso, Ele continua sendo quem Ele é. Não há méritos, só graça, e essa graça Dele é mais do que suficiente pra mim.

Hoje, tento não esquecer aquele dia.

Sei que essa aventura de segui-lo vai me consumir pela vida.

É assim que quero viver.

terça-feira, 28 de agosto de 2007

"Quero ser pequeno"




E disse: Em verdade vos digo que, se não vos converterdes e não vos fizerdes como meninos, de modo algum entrareis no reino dos céus.( Mateus 18:3)




Cuidado com o que você pede a Deus. Você pode acabar sendo atendido.


E isso tem acontecido comigo.

Um tempo atrás, pedi a Ele que me ensinasse, tudo novamente.

Tenho vivido a ressaca ainda, de um drama pessoal que tem me subjugado as vezes.
Por conta disso , há momentos em que me sinto prostrado.


Isso tem me ensinado


É o que tem acontecido.


Outro dia me peguei assobiando uma musica que aprendi na infancia na igreja.

Quando percebi a musica, um turbilhão de lembranças e emoções me invadiram, passei a lembrar de algumas coisas e isso me despertou uma saudade enorme.


Ando com muitas saudades.


Quero crer que "Ele" que tem colocado isso em meu coração, pra me ensinar algumas coisas.


Sinto saudade do que não sei direito. Talvez queira voltar ao tempo em que meu mundo era grande e eu tão pequeno.

A saudade também tem me ensinado.

Ela tem me ensinado, sobre a necessidade de ser criança novamente.


Me lembro de minha primeira bíblia, ganhei ela num concurso de perguntas e respostas bíblicas, dessas gincanas que faziam antigamente (se continuam fazendo não sei), numa igreja empoeirada na periferia de sampa.
Tinha uns...oito anos acho, me lembro da última pergunta, que foi a que me tornou vencedor:

- Atenção crianças, quem foi chamado “o profeta chorão”??

-JEREMIAS!!!

Nem acreditei quando coloquei minhas mãos naquela bíblia, que agora era só minha. Preta de capa dura, tinha uns mapas meio esverdeados nas ultimas páginas, e a linguagem era daquelas antigas, sem nenhuma figura, nada que estimulasse uma criança a ler.

Tentei, mas era difícil entender, muito difícil,horrível na verdade.

Enfeitei ela com uns adesivos pra incrementar. Não tinha ainda bíblia pra crianças, na verdade me parece que não havia muita preocupação com nada disso.


Me lembro, não só das brincadeiras como a que me fez vencedor da tal bíblia, mas tambem das dezenas de pãezinhos com carne louca e Ki-suco que consumi, nos finais de vigílias e programações da igreja. Eu e meu irmão, o Langa. (Langa é o apelido dele) .


Ele é 7 anos mais velho que eu, então além de ele ter que conviver com tudo isso, ainda tinha que ajudar a tomar conta de mim, e acredite, eu era muuuito malinha !


Outro dia achei uma foto minha e dele na porta da igreja, cabelinho milimetricamente repartido e reloginho do pica-pau no pulso (eu achava o máximo ).

Pra mim tudo isso era festa, eu era criança, mas ele era um pré-adolescente, então viu ?

Sobrevivemos.

Depois de sofrer grandes dores causadas pela igreja em minha vida adulta.

Depois de me comprometer até as entranhas e sem medir esforços e nem distâncias ,
mudar de estado, padecer privações que nem imaginava, depois de magoar e ser magoado, depois de em nome da religião dar uma vida de sacrifícios a quem estava ao meu lado, amealhar vitórias e derrotas, conhecer frustrações e realizações.

Depois disso tudo, descobri uma coisa.
Eu descobri que não me acostumei com os adultos.


Depois de viver ao lado de , teólogos, fariseus, auto-ditadas, soberbos e idiotas defensores apologétas das “doutrinas cristãs”, conviver com gente grande, e de quase ter minha fé asfixiada pela igreja, ando bem decepcionado.

Quero de volta a minha infância, mas sei que é impossível, então me resta um consolo, o consolo de que o reino de Deus pertence aos meninos.

Um resgate, um retorno a simplicidade, a ausência de projetos.


Um retorno a hábitos mais simples .

Meu melhor sermão, foi no último sábado quando coloquei minha filha pra dormir contando a parabola do semeador em um livrinho infantil pra ela.
Os olhos dela absorvendo a história me comoveram.

Nesse domingo a tarde mesmo, me "acabei" fazendo bolinhas de sabão na rua com minha filha, e correndo ao lado da bicicleta com rodinhas dela.

As gincanas com perguntas bíblicas de minha infância, tinham mais sabedoria de Deus do que as reuniões de sinédrio atuais com seus moralistas de plantão, que se acham representantes de Deus... sim, meu coração angustiado deseja novamente ser menino , deseja reaprender.




Espero que consiga !

quinta-feira, 23 de agosto de 2007

Grato



Comecei o dia hj sentindo o peso do mundo todo em minhas costas !!

Foi um dia “daqueles”. Tive que me esforçar pra que o mau humor e a rabujice não me dominasse, ou não contagiasse outros a minha volta. De fato, sem maiores explicações acordei com a alma cansada, amargurada, pesada.

Levantei com um sentimento de divida, uma introspecção melancólica me assaltava o tempo todo.

Inevitavelmente passei o dia assim, procurei fugir desses sentimentos e concentrar-me no trabalho o melhor que pude. Mas a tristeza era maior, e entre uma tarefa e outra, ela estava lá, incomodando, fazendo-se notar, como que dando tapinhas em meus ombros.

Comecei a procurar as razões disso tudo. Tentei sossegar minha alma, encontrando respostas simples e não comprometedoras nem sérias que justificassem esse peso dentro de mim, sabe como é? Respostas subjetivas, evasivas e fúteis?

- Ah to assim porque aquele cliente é uma mala mesmo, ou aquele negócio não deu certo, o fulano não deu retorno ainda e etc.

Na verdade, dentro de mim sabia que conseqüências de atitudes, ou falta de atitudes, e o fardo da vida estavam esmagadores, senti minhas sombras.

De súbito, como se estivessem sussurrando em meus ouvidos. lembrei-me do texto de Jeremias no livro de Lamentações:

“Bom é ter esperança e aguardar em silêncio a salvação do Senhor, bom é para o homem suportar o jugo na sua mocidade. Assente-se solitário e fique em silêncio porquanto Deus o pôs (o jugo) sobre ele.”

Comecei a perceber que não adiantava pedir que Deus me poupasse dessas dores e incompreensões de meu ser.

Como faria Deus pra me ensinar sobre os abismos de meu coração sem que me levasse para visitar tais labirintos escondidos sob minhas morais pessoais, e meu compromissos com as expectativas de outros a meu respeito?

Sim, estava enganado.

Não deveria fugir de nada disso. Ao contrário, devo sentir-me grato. Grato por discernir que esse sentimento é um convite de Deus feito a mim hoje. Ele me convida a expor minhas sombras, a consultar minha consciência e concluir que sou pecador, e confessar a Ele as verdades de meu coração. Só agora tive essa compreensão.

Portanto concluo que hoje, logo cedo, Deus me convidou a não mentir pra Ele, e nem pra mim, me convidou a viajar pra dentro de meu coração.

Bom, amanhã é outro dia, não sei o que me espera, mas vou enfrentar ,seja o que for, sei que Ele estará comigo. E isso basta.


“Porque a tristeza segundo Deus opera arrependimento para a salvação, da qual ninguém se arrepende; mas a tristeza do mundo opera a morte. 2 Coríntios 7:10

Intacto

Intacto - Jair Oliveira


Não faço pra te aborrecer
Nem eu me entendo direito
Meu jeito não dá pra prever
Às vezes dá defeito
Não tô triste nem tô "deprê"
Apenas estou sossegado
Não há o que esclarecer
Não há nada errado
Às vezes o silêncio tapa os buracos
E o amor prossegue intacto
Já sei o que vai me dizer
"Você é muito enigmático"
Tem toda razão, pode crer
Não sou nada prático
Mas deite aqui perto de mim
Vamos acalmar num abraço
Gostar geralmente é assim
Nunca é sempre fácil
Às vezes o silêncio tapa os buracos
E o amor prossegue intacto

"Frases evangélicas que não aguento mais"



1. Amém? Está fraco: AMÉM?
2. Quem quer receber uma bênção de Deus hoje, levante a mão.
3. Existe a lei da semeadura, e o número da conta é...
4. Isso é roubo, meu irmão; você nasceu pra ser cabeça, não cauda!
5. Esse acidente aconteceu porque você deve ter dado brecha.
6. O Diabo quer lhe destruir.
7. Estou vendo uma obra de bruxaria em sua vida.
8. Vamos quebrar as setas inimigas.
9. Nada vai impedir que você seja um conquistador.
10.Não há nada de errado com o dinheiro; o único problema é o amor ao dinheiro.
11. Nossa denominação ainda vai conquistar o mundo.
12. A partir de hoje São Paulo nunca mais será igual.
13. Nós somos um povo que não conhece derrota.
14. Venha para Jesus e pare de sofrer.
15. Você é filho do Rei e não merece estar nessa situação.
16. Temos a visão de conquistar a Europa para Cristo.
17. Essa doença não existe, ela é apenas uma ameaça do Diabo.
18. Deus está nos dirigindo para abrirmos uma igreja em Boca Raton.
19. Vamos amarrar os demônios territoriais que estão sobre o Brasil.
20. Todos os que fizerem a campanha das sete semanas alcançarão seus sonhos.
21. Compre esta Bíblia fantástica com os comentários de...
22. Estamos num mover apostólico e o avivamento brasileiro é semelhante ao do livro de Atos.
23. Teremos uma explosão de milagres na maior concentração religiosa da história.
24. Coloquemos-nos em pé para receber o Grande Homem de Deus, fulano de tal, com uma salva de palmas.
25. Quando vejo essa multidão de quinze mil pessoas, só tenho vontade de dizer que amo cada um de vocês.
26. O Reino de Deus precisa de um candidato na Câmara; vamos eleger nosso irmão que vai fazer a diferença.
27. Deus abrirá uma porta de emprego para você, meu irmão.
28. Semana que vem teremos mais uma sessão de cura interior.
29. Enquanto não pedirmos perdão ao Paraguai pela guerra, nunca seremos uma nação próspera.
30. Os Estados Unidos são uma bênção porque o presidente deles é crente.
31. Tudo é miçanga, só Deus é jóia.
32. Não sou dono do mundo, mas sou filho do dono.
33. Este carro ficará desgovernado em caso de arrebatamento.
34. Crianças, cantemos: “Cuidado olhinho no que vê, cuidado mãozinha no que pega... nosso Pai está olhando pra você”!
35. Olhe para o seu irmão do lado e diga: Eu amo você!

(Ricardo Gondim)

sábado, 18 de agosto de 2007

"Bizarrices evangélicas - 5 (Maracutaias apostólicas!)"


Os fundadores da Igreja Renascer em Cristo, apóstolo Estevam Hernandes Filho, 53, e sua mulher, bispa Sônia Haddad Moraes Hernandes, 48, foram condenados nesta sexta-feira pela Justiça americana a 140 dias de reclusão, mais cinco meses de prisão domiciliar e mais dois anos de liberdade condicional.

Estevam vai começar a cumprir o período de reclusão a partir de segunda-feira.

Já Sônia começa, a partir de hoje, a cumprir prisão domiciliar.

O juiz americano Federico Moreno decidiu dessa forma para que um possa cuidar da família enquanto o outro estiver cumprindo o período de reclusão.

Além disso, a Justiça decidiu que cada um deverá pagar uma multa de US$ 30 mil.

Durante o anúncio da sentença, o casal pediu, chorando, "misericórdia" por diversas vezes.

Estevam e Sônia são acusados pelos crimes de contrabando de dinheiro e conspiração para contrabando de dinheiro.Em junho, eles haviam feito um acordo com a Promotoria do Distrito Sul da Flórida para se declararem culpados em troca de uma sentença mais branda --a pena prevista para cada um dos delitos é de cinco anos de prisão e multa de até US$ 250 mil.

Ao confessar, Estevam e Sônia abriram mão do direito de ir a júri popular e de recorrer do veredicto.Foram considerados como atenuantes, pelo juiz Federico Moreno, o fato de os réus terem admitido a culpa e a sua demonstração de arrependimento; entretanto, a utilização de um menor de idade -Gabriel, 11, seu filho- para transportar o dinheiro funcionou como agravante.

Estevam e Sônia foram presos em 9 de janeiro quando entravam nos EUA com US$ 56,467 mil escondidos em uma bolsa, na capa de uma Bíblia, em um porta-CDs e em uma mala.

Pela lei, eles deveriam ter informado, na alfândega, que portavam mais de US$ 10 mil.Desde então, o casal se encontra em liberdade condicional e vigiada: sua circulação estava restrita ao condomínio de luxo em Miami no qual possui residência e alguns lugares da cidade, como consultórios médicos.

Todos os seus deslocamentos eram monitorados por um aparelho eletrônico preso ao tornozelo de cada um.

fonte: UOL

A palavra "renascer" já é um dos 4 termos mais pesquisados no UOL.


Comentários no site do estadão:

Meu Deus, eles não sabem o que fazem, pelo jeito nem o que dizem! Se eles são tão bonzinhos assim, pra que levar tanto dinheiro para fora e não declarar?
Espero que mais uma vez as Leis (dos EUA) coloque esses dois, que não são santos -pq evangélicos não acreditam em santos- espero que eles peguem mais de 10 anos.

Uma ultima coisinha, larga de perseguição religiosa, no Brasil? Aqui cada um faz o que quer, não estamos na palestina, aqui é Brasil gente! Lembra disso?Que eu saiba nenhum apostulo de Jesus carregava dinheiro por ai, o unico foi? Judas! Leia a biblia! Vocês conhecem a historia! Melhor que eu!Bisbo e Bispa a casa caiiiiiiiu! Amém!...

Se a justiça dos homens não for feita, não nos preocupemos. A Justiça de Deus não falha.Boa sorte aos dois "apóstolos". Vão precisar......

todos voces que estao criticando os servos de deus..ainda hoje verao que a justiça divina e maior do que qualquer justiça da terra e vao ver em todos os meios de comunicaçao que eles foram inocentados de qulauqer acusaçao.pq deus é fiel.e sabe muito bem quem els sao verdadeiramente e eu sei quem eles sao.porque por causa da unçao de deus que ha sobre eles minha vida foi completamente transformada....Todas estas acusações, são uma perseguição religiosa, existem tantas acusações, mas, não existem provas...eu e a minha familia fomos transformados por Deus através da vida do Ap. Estevam e da Bpa. Sonia......Mesmo com todas as acusações nós temos crescido e vamos crescer mais como Igreja nesta nação.....sou Renascer até morrer.....Eu e a minha casa temos uma aliança de amor com o Apostolo e a Bispa.

"Bizarrices evangélicas - 4 (Unção Felina !!)"


Ana Paula Valadão imita leão durante show e é criticada por centenas de fãs.


"Um cântico espontâneo sobre o Cordeiro e o Leão marcou para sempre a minha vida". Essas foram as palavras de Ana Paula Valadão, líder o Diante do Trono, após uma apresentação em Anápolis, em maio desse ano.


A cantora só não sabia que uma atitude exótica - onde aparece fazendo movimentos com as mãos simulando uma leoa - pudesse render tantas críticas.


Alguns dias depois do show, o vídeo foi disponibilizado na internet, no site Youtube, e os comentários apareceram.


"Dando vazão a todas as suas vontades, Ana Valadão acabou se expondo ao ridículo; e o que é pior, expôs a Igreja e o próprio Senhor ao ridículo", postou um internauta.


"Apenas uma coreografia tola. Um excesso. Assim como algumas letras incrivelmente erradas do ponto de vista bíblico. Mas isso não anula seu trabalho genuinamente evangélico no campo do louvor. Basta a nós separarmos as coisas e aproveitar o que é benéfico conforme disse Paulo", escreveu outro fã do grupo.


Há quem defenda a tal atitude da cantora: "Talvez a muitos pareça estranho, mas não vejo nada de errado nisso. Algum tempo atrás, nas igrejas mais antigas, quando alguém dançava no Espírito, muitos diziam que era um demônio, hoje já tem pensamentos diferentes. Como todo ser humano, a Ana é capaz de errar. Ainda que seja "errado" pra muitos, ela tem feito muita coisa pela igreja no Brasil", escreve outro usuário. Após dois meses no ar, o vídeo recebeu 65 mil acessos.

segunda-feira, 13 de agosto de 2007

Deficiências !



DEFICIÊNCIAS - Mario Quintana (escritor gaúcho 30/07/1906 -05/05/1994).





"Deficiente" é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.
"Louco" é quem não procura ser feliz com o que possui..
"Cego" é aquele que não vê seu próximo morrer de frio, de fome, de miséria, e só tem olhos para seus míseros problemas e pequenas dores.
"Surdo" é aquele que não tem tempo de ouvir um desabafo de um amigo, ou o apelo de um irmão.
Pois está sempre apressado para o trabalho e quer garantir seus tostões no fim do mês.
"Mudo" é aquele que não consegue falar o que sente e se esconde por trás da máscara da hipocrisia.
"Paralítico" é quem não consegue andar na direção daqueles que precisam de sua ajuda.
"Diabético" é quem não consegue ser doce.
"Anão" é quem não sabe deixar o amor crescer. E, finalmente, a pior das deficiências é ser miserável, pois:
"Miseráveis" são todos que não conseguem falar com Deus.
"A amizade é um amor que nunca morre. "

sábado, 11 de agosto de 2007

"Quando a glória de um homem se vai"













Quando a glória de um homem se vai.
quando a dor bate forte e ele cai
quando o céu perde a cor quando bate o pavor
pobre homem, não sabe onde vai

quando a glória de um homem se vai
quando falha o seu braço e ele cai
há um caminho na dor
mesmo um dia sem cor traz consigo a presença do Pai

quando a noite não quer terminar
e a angústia nos leva a gritar
se a esperança se vai e o semblante então cai
há espaço pra glória do Pai

seja no pouco ou na sobra de pão
vendo o futuro ou na perda do chão
força de fato é a que vem do Senhor
quando o rosto se encontra com o chão e o silêncio só traz mais tensão
se o desejo é parar, o melhor é buscar a presença, a glória do Pai

quando a graça que basta reinar
e o olho do fraco enxergar que Deus forte lhe faz
sua firmeza lhe traz e se mostra a glória do Pai
é o bom combate, é a carreira da fé certo o futuro, ao lado do Pai
glória de fato é a que há no Senhor

( Carlos Sider )

quinta-feira, 2 de agosto de 2007

Mario Quintana


Se eu fosse um padre, eu, nos meus sermões, não falaria em Deus nem no Pecado — muito menos no Anjo Rebelado e os encantos das suas seduções, não citaria santos e profetas: nada das suas celestiais promessas ou das suas terríveis maldições…



Se eu fosse um padre eu citaria os poetas, Rezaria seus versos, os mais belos, desses que desde a infância me embalaram e quem me dera que alguns fossem meus! Porque a poesia purifica a alma …e um belo poema — ainda que de Deus se aparte — um belo poema sempre leva a Deus!



Mário Quintana

terça-feira, 31 de julho de 2007

"Bizarrices evangélicas- 3 (Digam: Graça$ a Deu$ !!)"







Arquitetura : Normando, barroco e neoclássico
O mix de estilos da casa que Edir Macedo, da Igreja Universal, está construindo em Campos do Jordão




José Edward, de Campos do Jordão
Fotos Marcos Fernnades/Ag. Luz


Acima, uma das fachadas do refúgio do bispo: quatro andares, 35 cômodos e elevador panorâmico. Abaixo, o jardim inspirado no do Monte das Oliveiras, em Jerusalém
O bispo Edir Macedo, fundador da Igreja Universal do Reino de Deus, está construindo um paraíso na terra.




Trata-se de uma casa de 2.000 metros quadrados, localizada em Campos do Jordão, o refúgio de inverno dos paulistas ricos. A casa, que deve ficar pronta dentro de dois meses, é avaliada em 6 milhões de reais. VEJA visitou os 35 cômodos do imóvel, distribuídos em quatro andares. Ao todo, são dezoito suítes, todas equipadas com banheiras de hidromassagem. A maior delas, a do bispo, tem 100 metros quadrados, sauna e uma banheira suficiente para seis pessoas. Por meio de uma escada de seu quarto, Macedo terá acesso a um mirante do qual se descortina uma vista aprazível da cidade. De lá, ele também poderá apreciar uma réplica do jardim do Monte das Oliveiras, em Jerusalém, onde Jesus Cristo foi preso pelo Sinédrio judaico. A casa conta, ainda, com adega, sala de cinema, quadra de squash e elevador panorâmico.




O projeto é um mix de estilos europeus devidamente tropicalizados. Os arquitetos mesclaram linhas normandas, típicas das construções de Campos do Jordão, com elementos neoclássicos e barrocos. O telhado pontiagudo eleva-se com molduras neoclássicas. As sacadas têm balaústres barrocos. Colunas gregas, de capitéis improváveis, ladeiam os portais da casa. Alguns tetos foram forrados com gesso, em que se destacam motivos florais. Outros foram enfeitados com detalhes de madeira. O piso das salas e das áreas de passagem dos andares superiores é de mármore botticino – 600 metros quadrados da pedra foram importados da Itália, a um custo estimado em 240.000 reais.



No andar térreo e nas calçadas dos jardins optou-se por uma alternativa mais em conta: o granito brasileiro do tipo capão bonito. Como o terreno de 8.000 metros quadrados é muito acidentado, o acesso à rua se dá por duas passarelas suspensas. Juntos, esses pequenos viadutos têm 200 metros de extensão e atravessam o jardim do Monte das Oliveiras e se sobrepõem a um espelho-d'água. Um muro de 5 metros de altura resguarda a privacidade de Macedo. Ele foi recoberto com pedras-madeira de cor ocre, semelhantes às das ruínas de Jerusalém. O material foi transportado por vinte caminhões do Rio de Janeiro, onde é produzido, até Campos do Jordão.

O líder da Universal já era proprietário de um recanto em Campos do Jordão. Num terreno de 4.000 metros quadrados, contíguo ao da nova casa, há uma outra de quinze cômodos e seis suítes, adquirida por 600.000 dólares em 1996. Quando a construção terminar, a casa mais modesta será usada como ponto de apoio. Ela dispõe de academia de ginástica e de um heliponto, que, agora, está sendo ampliado. No momento, é mais usado por Ester, a mulher do bispo, que vai de helicóptero supervisionar a obra. Macedo aparece com menos freqüência. Por vezes, Ester tem a companhia do senador Marcelo Crivella, sobrinho e herdeiro do bispo. As visitas do casal Macedo são as únicas ocasiões em que os 180 operários das cinco empresas envolvidas na obra param de trabalhar. Só engenheiros e arquitetos podem continuar no local quando os proprietários estão lá. O bispo pressiona as empreiteiras a entregar a casa até o fim de julho, quando serão comemorados os trinta anos da Igreja Universal. Como o cronograma está atrasado, eles trabalham doze horas por dia de segunda a sábado. No aniversário da igreja, Macedo pretende abrir as portas do seu reino particular aos bispos mais próximos. Será uma celebração à riqueza material, que, de acordo com a teologia dessa corrente evangélica, é uma dádiva de Deus.
Cesar Itiberê/Folha Imagem

quinta-feira, 26 de julho de 2007

"Namoro de Crente"

Namoro cristão pode não dar certo? Bem, se não der, existem alternativas chavão que as meninas acabam usando. Pobres meninos!

1.Presbiteriana: “vamos continuar orando, se Deus quiser mesmo, acabaremos juntos”

2.Metodista: “não sei é a vontade de Deus, mas não é a minha”

3.Assembleiana: “o Senhor me revelou que você não é meu escolhido”

4.Católica: “vou me casar com Jesus!”

5.Universal: “ore a respeito, e se não ficarmos juntos, é porque você não teve fé o suficiente”

6.Batista: "Precisei tomar uma decisão a respeito"

7.Adventista: "Você vai ficar bem, Jesus já está voltando"

8.Internacional da Graça: "Nâo posso mais dedicar tempo pra você, porque es-tou se-guin-do / a Je-sus Cris-to..."

"Bizarrices evangélicas- 2 ( Chavões Show da Fé)"

1. Mensagem comprida, e recheada de pontes do antigo testamento pra hoje !!

2. Cantores gospel fazendo o "intervalo musical", vendendo CDs.

3. Orações igualmente compridas.

4. "Palmas pra Jesus".

5. Alguém sempre é curado da dor de cabeça.

6. Alguém sempre pode mexer o braço melhor do que antes.

7. Alguém sempre tem um caroço.

8."Es-tou se-guin-do, a Je-sus Cris-to..." (marcando bem cada sílaba)

9. R.R.Soares

10."S" final meio assobiado (ex.: JesuSS/CruSS/luSS)

11.Depoimentos com a música instrumental da trilha do filme "Proposta Indecente"

12."Quem vem cantar pra nós hoje?"

13. Ajude a manter este programa

14. Eu vim pra cá com (dor de cabeça/dor no braço/reumatismo/unha encravada) e agora, após a (oração/bênçao/unção) já me sinto curado(a).

"Bizarrices evangélicas" - 1


Pra quem acha que viu de tudo!!







Igreja a Serpente de Moisés, a que Engoliu as Outras (Rio de Janeiro - RJ) • Assembléia de Deus com Doutrinas e sem Costumes (Rio de Janeiro - RJ) • Igreja Pentecostal Assembléia dos Santos (Rio de Janeiro - RJ) • Igreja Pentecostal da Unificação em Jesus Cristo (Rio de Janeiro - RJ) • Templo Evangélico da Sétima Trombeta (Rio de Janeiro - RJ) • Igreja Primitiva do Senhor (Campos - RJ) • Igreja Evangélica Universal Jesus Breve Vem (Vilhena - ES) • Igreja Pentecostal Monte da Obra Missionária (Jaru - RO) • Igreja Pentecostal Remidos do Senhor no Brasil (Pimenta Bueno - RO) • Igreja de Jesus Cristo no Universo (Porto Velho - RO) • Assembléia de Deus da Reforma Universal (Porto Alegre - RS) • Tabernáculo o Senhor é Meu Pastor (Santana do Livramento - RS) • Catedral Evangélica Pentecostal do Grande Deus (Bragança Paulista - SP) • Congregação de Profetas Jesus Nosso Rei dos Judeus (Taubaté - SP) • Igreja Atual dos Últimos Dias (Araras - SP) • Igreja Cristã Pentecostal Universal Sarça Ardente (Cabreuva - SP) • Igreja Despertai Para Jesus (São Vicente - SP) • Igreja de Deus Assembléia dos Anciãos (Itapecirica da Serra - SP) • Igreja do Evangelho Triangular no Brasil (Sertãozinho - SP) • Igreja Evangélica Ministério Cristão Fé e Palavra Pentecostal (Osasco - SP) • Igreja Evangélica Facho de Luz (São Bernardo do Campo - SP) • Igreja Evangélica Pentecostal a Tenda da Salvação (São José do Rio Preto - SP) • Igreja Evangélica Pentecostal os Mensageiros do Rei Jesus (Guaianazes - SP) • Igreja de Novo Amanhã (Canoas - RS) • Igreja Evangélica Pentecostal Primitiva Unida (Piracicaba - SP) • Igreja Pentecostal Barco da Salvação (Mauá - SP) • Igreja Pentecostal Jesus Vem e Vencerá pela Fé (São Paulo - SP) • Igreja Evangélica Pentecostal Cuspe de Cristo (São Paulo - SP) • Igreja Evangélica Pentecostal a Última Embarcação Para Cristo (São Paulo - SP) • Igreja Pentecostal Jesus Vem Você Fica (São Paulo - SP)

Igreja Lugar Forte (São Paulo - SP) • Igreja Pentecostal o Senhor Pelejará por Vós (Santo André - SP) • Igreja Pentecostal Povo de Deus Marcha (Orlândia - SP) • Igreja Pentecostal Uma Porta para a Salvação (Presidente Prudente - SP)
Fonte: Livro "As Diferenças entre Igreja Católica e Igrejas Evangélicas" de Jaime Francisco de Moura.

quarta-feira, 25 de julho de 2007

"Frei Betto"


O Blog é novo.


A proposta é falar de espiritualidade sem alienação e nem evangeliquês.

Decidi além de escrever, postar textos que acredito valerem a pena.

Segue abaixo, texto bélissimo que verbaliza um pouco do que penso sobre o assunto!


Aproveite.


"Creio no Deus desaprisionado do Vaticano e de todas a religiões existentes e por existir. Deus que precede todos os batismos, pré-existe aos sacramentos e desborda de todas as doutrinas religiosas. Livre dos teólogos, derrama-se graciosamente no coração de todos, crentes e ateus, bons e maus, dos que se julgam salvos e dos que se crêem filhos da perdição, e dos que são indiferentes aos abismos misteriosos do pós-morte.
Creio no Deus que não tem religião, criador do Universo, doador da vida e da fé, presente em plenitude na natureza e nos seres humanos. Deus ourives em cada ínfimo elo das partículas elementares, da requintada arquitetura do cérebro humano ao sofisticado entrelaçamento do trio de quarks.
Creio no Deus que se faz sacramento em tudo que aproxima, atrai, enlaça, abraça e une – o amor. Todo amor é Deus e Deus é o real. Em se tratando de Deus, bem diz Rumî, não é o sedento que busca a água, é a água que busca o sedento. Basta manifestar sede e a água jorra.
Creio no Deus que se faz refração na história humana e resgata todas as vítimas de todo poder capaz de fazer o outro sofrer. Creio em teofanias permanentes e no espelho da alma que me faz ver um Outro que não sou eu. Creio no Deus que, como o calor do sol, sinto na pele, sem no entanto conseguir fitar ou agarrar o astro que me aquece.
Creio no Deus da fé de Jesus, Deus que se aninha no ventre vazio da mendiga e se deita na rede para descansar dos desmandos do mundo. Deus da Arca de Noé, dos cavalos de fogo de Elias, da baleia de Jonas. Deus que extrapola a nossa fé, discorda de nossos juízos e ri de nossas pretensões; enfada-se com nossos sermões moralistas e diverte-se quando o nosso destempero profere blasfêmias.
Creio no Deus que, na minha infância, plantou uma jabuticabeira em cada estrela e, na juventude, enciumou-se quando me viu beijar a primeira namorada. Deus festeiro e seresteiro, ele que criou a lua para enfeitar as noites de deleite e as auroras para emoldurar a sinfonia passarinha dos amanheceres.
Creio no Deus dos maníacos depressivos, das obsessões psicóticas, da esquizofrenia alucinada. Deus da arte que desnuda o real e faz a beleza resplandecer prenhe de densidade espiritual. Deus bailarino que, na ponta dos pés, entra em silêncio no palco do coração e, soada a música, arrebata-nos à saciedade.
Creio no Deus do estupor de Maria, da trilha laboral das formigas e do bocejo sideral dos buracos negros. Deus despojado, montado num jumento, sem pedra onde recostar a cabeça, aterrorizado pela própria fraqueza.
Creio no Deus que se esconde no avesso da razão atéia, observa o empenho dos cientistas em decifrar-lhe os jogos, encanta-se com a liturgia amorosa de corpos excretando sumos a embriagar espíritos.
Creio no Deus intangível ao ódio mais cruel, às diatribes explosivas, ao hediondo coração daqueles que se nutrem com a morte alheia. Misericordioso, Deus se agacha à nossa pequenez, suplica por um cafuné e pede colo, exausto frente à profusão de estultices humanas.
Creio sobretudo que Deus crê em mim, em cada um de nós, em todos os seres gerados pelo mistério abissal de três pessoas enlaçadas pelo amor e cuja suficiência desbordou nessa Criação sustentada, em todo o seu esplendor, pelo frágil fio de nosso ato de fé.
Frei Betto"