segunda-feira, 17 de setembro de 2007

Impressões na alma.


Definitivamente não dá pra viver sem espontaneidade.


A formalidade engessa e mata.



E somente o que é espontâneo tem valor.

Conheço muita gente que acha que viver pra Deus é assim com formalidades e sem naturalidade.
Se faltar num culto ja se enchem de culpa. Se sentem mais fracos.

Alias a maioria dos que conheço não conhecem outra maneira de se relacionar com Deus a não ser essa.

Obedecer a Deus deve ser um prazer e não um dever.

O relacionamento com Ele deve ser espontaneo como uma mangueira gerando fruto generoso e natural.


Gestos de obediência sacrificiais que geram dor na alma e violentam a consciencia simplesmente não existem.

Só existe obediência a Deus de fato quando feita com gosto, prazer, mansidão, alegria no coração sem peso nenhum, totalmente em paz, sem pisar nem devorar ninguém.

As pregações da maioria das igrejas, “coisificam” as pessoas induzindo-as a obediência cega por medo do diabo, e subtraindo a humanidade das pessoas e sua espontaneidade.

Tem um monte de gente que acha que está agradando a Deus mesmo que o obedeça por causa do diabo.

Muitas igrejas vivem sem pregar essa graça de Deus, mas sem o diabo ou o inferno, ou as maldições...não dá pra viver, não da ibope, perde-se o domínio sobre as pessoas.

Por isso digo e repito. Sem espotaneidade não dá pra viver.


São as aberrações evangélicas de nossa era, é um limbo religioso, um lost gospel cheio de sincretismos, sim, essas pregações da máfia evangélica que traz mais peso, culpa, fardos e neuroses sobre as pessoas.


Na verdade no evangelho, não existe nada que não seja espontaneo.
Na verdade só entende a proposta de Jesus, quem vive esse estilo de vida cristã profundamente humano com amor e misericórdia e boa vontade.


Isso porque se disser que segue Jesus e não for humano e misericordioso, então não segue Jesus.

E existem muitos que são cristãos e nem sabem. Porque antes de terem seus nomes no rol de membros de igrejas, são misericordiosos.

Quanto tempo tem levado pra eu entender e viver essas coisas.



Jesus mesmo disse que a vida Dele, ninguem tiava, mas Ele resolveu espontaneamente "dar".

As doloridas experiências da vida estão ensinando. E ainda falta muito pra mim. Alias, tudo o que nos faz crescer dói e deixa impressões em nosa alma.

O lance é transformar a dor em crescimento e seguir sem amarguras pela vida, isso sim é uma bem aventurança.

Se isso é impossível? Se é um absurdo?

Então é bem possível na fé. Portanto se é impossível.... é possível!