sábado, 8 de setembro de 2007

Silêncio


Não é nenhuma novidade que uma das enfermidades do homem moderno é a superficialidade.

Um homem sem vida interior. Um homem voltado para fora, incapaz de suportar o silêncio, a solitude, o "deserto". É isso que vemos.

De fato, o homem moderno é voltado para fora, para as coisas, para as ações e realizações, para os bens e seu valor material.


Mas esqueceu-se de sua alma.


O silêncio já lhe é insuportável, teme um encontro com sua alma, sem saber o que lhe dizer. Apressa-se, então, a ligar uma televisão,mesmo que não seja para assistir ao programa -, um rádio, o computador. Isso, se não puder sair rapidamente de casa, ir a um shopping cheio de gente, ou, se for crente bem intencionado, visitar algum necessitado, se for só crente irá pra um culto desses beeem barulhentos, "do fogo" e cheio de gente.


Tudo, menos ficar sozinho consigo mesmo.

Pergunto então:
Como se darão, na vida de um cara assim, os processos de arrependimento, perdão ou gratidão, para citar apenas alguns fenômenos centrais da vida cristã .

Sem uma conversa franca com sua alma? Como seremos convencidos de nosso erro, ou resolveremos nossas dúvidas, sem o diálogo interno?

To dizendo isso porque to tentando mudar alguns hábitos. Sempre fui meio “afobado”. To diminuindo o ritmo.
Suave...10km/h, desacelerando.

Isso porque não quero ser mais um de nossa geração.
Nossa geração, esquecida desse diálogo interno, abre mão de uma das mais ricas disciplinas cristãs: a oração meditativa; e a entrega.Sem ela, dificilmente uma experiência, uma exortação, um ensino, serão incorporados à nossa vida, como algo genuinamente nosso, pessoal.

Sei que esse papo todo é meio “Zen” e tal, mas estou convencido de que Jesus propunha encontros com nossa alma, ao nos exortar a entrar em nosso quarto e, fechada a porta, orar ao Pai que está em secreto (Mt 6:6).


Talvez esse encontro a três nos seja, a nós, seres modernos, apressados e superficiais, mais difícil e temível do que o próprio ato de perdoar

2 comentários:

Amauri disse...

O grande problema com a solitude, muitas vezes, são as pessoas que estão ao nosso redor.

Quando despertamos para certas realidades, muitas vezes (quase sempre) os que vivem e se relacionam conosco não estão preparados para esta descoberta maravilhosa. É aí que temos que tomar cuidado para não decepcionarmos a quem amamos. O cristianismo nos ensina a doar-nos. Não seria esta uma doação, também: abrirmos mão até mesmo de nossa solitude em favor do próximo?

Abraços, e tenha uma boa desaceleração...

freefun0616 disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,