segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Cafézinho com o Nivaldo




Hoje me encontrei com um amigo pra um cafézinho no fim da tarde.

Fazia tempo que queira me encontrar com o Nivaldo.

Nossas agendas estavam um pouco complicadas, mas por fim deu certo.

Como e bom conversar das coisas do céu com quem mantém a simplicidade do evangelho e o amor pela causa.

Principalmente em nossos dias onde essa “síndrome de Lúcifer” de grandeza e de ostentação e tão comum nas igrejas.

Foi paradoxal essa conversa com o Nivaldo, pois estava amargando ainda uma programação que acidentalmente escutei em uma estação de radio gospel onde mais um desses pastores-lobos fazia um desses desafios de fé.

Paradoxal porque o Nivaldo é um cara que nunca amargou essas coisas, e graças a Deus nunca conviveu com gente assim como eu, e que tanto mal fizeram a minha alma inocente e piedosa no passado.

O Nivaldo é um cara que decidiu não viver egoisticamente e está seriamente preocupado com os que precisam de incentivo.

Fala animada e sinceramente sobre os necessitados e o evangelho prático pregado por Tiago.

Tem gastado seus finais de semana nisso. Em ajudar igrejas anônimas e sem recursos, em abraçar a moçada e ser disponível.

Sim, reconheço hoje que quem não tem a visão de Deus age apenas por vaidade e virtuosidade pessoal.

Mas quem conhece a Deus não tem virtuosidade própria, age pelo amor e misericórdia.

Quem nem disto é capaz, obedece a ritos e tradições!!

O amor impele ao agir e não requer nada para si.

Digo isso porque quem reivindica valor a si mesmo, não é valorizado por ninguém.

Quem se julga importante, acaba por não merecer importância .

Quem louva a si mesmo não é grande, mas muito, muito pequeno.

Quem tem consciência de sua dignidade se abstém dessas atitudes e atos pois sabe que elas não combinam com os céus e são detestáveis no reino de Deus.


Portanto o homem de Deus age por uma lei interna e não por mandamentos externos!!

O evangelho só realiza seu beneficio quando ele deixa de ser doutrina e se transforma espírito e vida.

Nivaldo, que o Senhor aprove seus projetos, e te conserve assim mano.

O justo vive por esta fé!